Bullying MATA!

Asher Brown

Os pais de Asher Brown deram queixas para autoridades escolares. O filho deles estava sofrendo bullying e sendo ofendido na escola. Os ofensores o chamavam de “viado” e “bicha”, eles o empurravam e batiam nele. Apesar dos telefonemas de seus pais para conselheiros e diretores, as ofensas, a intimidação e as ameaças continuaram. Por anos elas continuaram. Algum tempo atrás, depois de ser ofendido na escola, Asher foi para casa, encontrou a arma do pai e deu um tiro na própria cabeça. O pai de Asher o encontrou morto quando chegou em casa do trabalho. Asher tinha 13 anos de idade.

Billy Lucas

Diferente de Asher, o adolescente Billy Lucas nunca identificou a si mesmo como gay, mas era tido como gay por agressores que o ofendiam diariamente no colégio. Ele se enforcou no estábulo de seus avós. Ele tinha 15 anos.

Justin Aaberg

Justin Aaberg, 15, saiu do armário aos 13 anos para os amigos. Logo depois, as ofensas e o bullying começaram, e isso cresceu quando ele passou do ensino fundamental para o ensino médio. Quando ele achou que as ofensas eram mais do que ele podia suportar, ele se enforcou em seu quarto e foi encontrado pela mãe.

Seth Walsh

Colegas de classe começaram a zombar de Seth Walsh na quarta série, e isso continuou durante seus anos no ensino fundamental, em que outros estudantes disseram para ele que o mundo não precisava de outra “bicha”, e que ele deveria se enforcar. No dia 18 de setembro de 2010, depois de ser ameaçado por um grupo de adolescentes mais velhos, ele foi para casa, colocou uma corda em um galho de árvore e fez exatamente isso. Ele se enforcou no quintal dos fundos da casa. A mãe viu o filho e o puxou para baixo. Seth sobreviveu assistido por aparelhos por nove dias. Ele tinha 13 anos.

Você ainda acha que bullying é brincadeira?

Este post é a transcrição de parte do depoimento do vereador Joel Burns, da cidade de District 9, em Fort Worth, Texas, nos Estados Unidos, durante uma reunião do conselho em outubro de 2010. Para ver o emocionante depoimento na íntegra, e legendado, é só clicar aqui. Ao assistir ao vídeo, percebi que não podia ficar de braços cruzados enquanto essas pessoas estão morrendo, e resolvi fazer a minha parte. Assim nasceu este blog, Vai Melhorar!, cujo título faz menção à bela campanha antibullying americana It Gets Better. Espero não ter que caminhar sozinho!

P.S.: Se você está passando por agressões semelhantes, NÃO SIGA o exemplo dos adolescentes acima. Eles tiraram de si mesmos a oportunidade de ver, de perto, que tudo vai melhorar! Eu prometo!

Anúncios

Sobre alvarodyogo

Jornalista, ator e questionador. Ainda tentando compreender o impacto e o poder da comunicação na sociedade. Gostaria de poder ser como Peter Pan. Crescer é deveras chato.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Bullying MATA!

  1. Pingback: Entenda o bullying |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s